jusbrasil.com.br
21 de Janeiro de 2022
    Adicione tópicos

    BNDES aprova R$ 400 milhões para construção da Arena Pernambuco

    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou o financiamento de R$ 400 milhões para a construção da Arena Pernambuco, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. O recurso corresponde a 75% do investimento total, conforme limites estabelecido pelo programa BNDES ProCopa Arenas.

    O projeto é uma Parcerias Público-Privadas (PPP) na modalidade concessão administrativa, para operação e manutenção da Arena por um período de 33 anos. O consórcio vencedor da licitação foi o Cidade da Copa, formado por empresas da Odebrecht S/A, que constituíram, por sua vez, a Sociedade de Propósito Específico (SPE) Arena Pernambuco Negócios e Investimentos S/A.

    O empreendimento será construído pela SPE com recursos próprios e financiamentos de instituições financeiras públicas e privadas. Após concluída a obra, o Estado ressarcirá à SPE parte do montante investido na implantação da arena.

    Devido ao formato PPP, o financiamento do BNDES foi dividido em dois subcréditos: R$ 5,4 milhões para contratação de auditoria independente da execução físico-financeira das obras e R$ 394,6 milhões para o ressarcimento posterior à execução.

    A previsão é que sejam gerados 1,5 mil empregos diretos e 7,5 mil indiretos na fase de construção, e 1,1 mil diretos e 3,3 mil indiretos na fase operacional. O estádio, com capacidade para 46 mil espectadores, será construído na cidade de São Lourenço da Mata, região metropolitana do Recife. O prazo de construção está estimado em 30 meses.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)